Na capital, prefeita Glaucione debate Saúde Básica com Governo e Ministério

Depois de participar pela manhã em Cacoal do lançamento da 3ª Oficina do Projeto de Fortalecimento da Atenção Básica de saúde, as autoridades que representam órgãos nacionais seguiram a Porto Velho, onde ainda na noite desta segunda-feira (03) estiveram reunidos com o governador Confúcio Moura e a prefeita de Cacoal, Glaucione Rodrigues. Também presentes à reunião na capital, o secretário estadual de Saúde, Willames Pimentel; a secretária de Saúde de Cacoal, Penha Simão; Claudia Borges, controladora do município de Cacoal e a deputada federal Marinha Raupp debateram medidas que possam impulsionar a saúde preventiva no Estado.

Representando o Ministério da Saúde esteve Alan Nuno Alves de Souza, que é diretor do Departamento de Atenção Básico do Ministério, e Jurandir Frutuoso, secretário executivo do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), que falaram da importância dos municípios trabalharem para o fortalecimento da atenção básica de saúde.

O governador escolheu Cacoal para ser modelo piloto da Planificação da Saúde Básica do Estado e apenas 11 estados foram atendidos em todo país. Cacoal é a única cidade de Rondônia que terá a implantação do modelo proposto, nesta etapa.

As autoridades dessa área no país dizem que a saúde da família é uma das formas mais eficazes de melhorar o cenário atual, identificando os problemas de cada comunidade e reduzindo as filas que hoje existem.

A opinião da prefeita Glaucione é que “a saúde vai melhorar muito com esse modelo. Serão 21 equipes trabalhando nesse atendimento. As equipes serão compostas por médicos, enfermeiros, odontólogos e agentes comunitários”.

Frutuoso falou sobre o privilégio para o Cacoal em fazer parte dos municípios que passaram pelas oficinas de planificação, e que somente essa região no Estado terá as oficinas, devido à necessidade de atender o restante do país.

O representante do Ministério da Saúde e palestrante do dia em Cacoal, Alan Nuno, parabenizou pela iniciativa e coragem da região do café, e pelo protagonismo e pioneirismo em participar do fortalecimento da atenção básica, além de falar da importância da ação. ’ É importante que se tenha uma atenção básica forte, resolutiva, que resolva aquilo que o usuário, ao procurar o sistema único de saúde necessita, evitando o adoecimento, prevenindo para que as pessoas não tenham que procurar os prontos-socorros, não tenham que ser internadas, não adoeçam e melhorem suas condições de vida’, disse.

Pimentel, seguindo as determinações do governador Confúcio Moura disse que “nós podemos fazer muito mais e é com o compromisso e o comprometimento dessa renovação de mudança que nós podemos solucionar 80% dos problemas de saúde coletiva dentro da área territorial, dentro da unidade básica de saúde, no bairro e nas equipes de saúde da família”, completa.

 

 

 

 

 

 

 

Representante do Ministério da Saúde participa da 3ª Oficina de Planificação em Cacoal

Acontece no inicio desta semana, nos dias 03 e 04 de julho, a 3ª Oficina de Projeto de Fortalecimento da Atenção Básica, através de planificação, para servidores das Unidades Básicas de Saúde de Cacoal e de municípios integrantes da Região de Saúde Café.

O Secretário de Saúde do Estado, Williames Pimentel, o Secretário Executivo do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), Jurandir Frutuoso, e o diretor do departamento de Atenção Básica, representando o Ministério da Saúde, Alan Nuno Alves de Souza, estiveram presentes na abertura do 3º encontro.

Durante o evento, Frutuoso falou sobre o privilégio para o Cacoal em fazer parte dos municípios que passaram pelas oficinas de planificação, e que somente essa região no Estado terá as oficinas, devido à necessidade de atender o restante do país.

O representante do Ministério da Saúde e palestrante do dia, Alan Nuno, parabenizou pela iniciativa e coragem da região do café, e pelo protagonismo e pioneirismo em participar do fortalecimento da atenção básica, além de falar da importância da ação, “O Ministério da Saúde em parceria com os Estados e Municípios tem trabalhado para fortalecer a atenção básica, entendo a importância dela para resolver a maior parte dos problemas da necessidade de saúde da população. É importante que se tenha uma atenção básica forte, resolutiva, que resolva aquilo que o usuário, ao procurar o sistema único de saúde necessita, evitando o adoecimento, prevenindo para que as pessoas não tenham que procurar os pronto socorros, não tenham que ser internadas, não adoeçam e melhorem suas condições de vida. A maioria daquilo que hoje é buscado nos prontos socorros, nas unidades de pronto atendimento poderiam facilmente ser resolvidas nas UBS com menos sofrimento, com menos intervenção sobre o usuário, mais próximo da casa dele”, afirma.

Para o secretário da Sesau, Pimentel, “Nós não podemos perder essa oportunidade. Nós podemos fazer muito mais e é com o compromisso e o comprometimento dessa renovação de mudança que nós podemos solucionar 80% dos problemas de saúde coletiva dentro da área territorial, dentro do posto de saúde, no bairro e nas equipes de saúde da família”, completa.

O vice-prefeito Elcirone Deiró, representando a prefeita Glaucione Rodrigues, agradeceu ao secretário do Estado por escolher Cacoal como cidade sede para as oficinas de planificação e a secretária do município pelo trabalho que esta exercendo, e reiterou a importância do aprimoramento, “Nós sabemos da importância que é a saúde em todo o Estado de Rondônia e em todo o país, por isso essa planificação vem para qualificar nossos técnicos, servidores da saúde, para melhor atender os nossos munícipes. Cacoal é considerada o centro de saúde no interior do Estado, e muito sabiamente o governador Confúcio Moura juntamente com o secretário Pimentel escolheram facilitar o atendimento as pessoas, que ao invés de irem a Porto Velho, conseguem fazer o tratamento de saúde aqui”.

A secretária municipal Maria da Penha também agradeceu ao governador Confúcio Moura, em nome do secretário Williames Pimentel, e falou sobre os benefícios das oficinas, “Esse é um momento importante para o município de Cacoal, mas principalmente para a região do café e para o Estado de Rondônia. Nós estamos na terceira oficina de planificação e cada dia nós nos apaixonamos mais, mas mais do que paixão, nós temos um instrumento inovador em nossas mãos para a melhoria da qualidade da atenção básica, para o fortalecimento dos nossos serviços e, acima de tudo, para que a nossa população seja melhor atendida”, finaliza.

No total, serão 6 Oficinas direcionadas aos municípios de Pimenta Bueno, Espigão do Oeste, Ministro Andreazza, São Felipe do Oeste e Primavera de Rondônia, além de Cacoal, ofertadas pela Secretaria Municipal de Saúde, em conjunto com a Gerência Regional de Saúde, Secretaria de Estado da Saúde e o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

O vereador Pedro Rabelo, representando a Câmara, a doutora em enfermagem e saúde pública, Katia Fernanda Alves, da UNIR – Porto Velho, representando as unidades de ensino da área da saúde, e secretários de Saúde dos municípios participantes também estiveram presentes no evento.

 

Prefeitura antecipa metade do décimo ao funcionalismo

Como havia sido antecipado pela secretária de Administração, Josiane Rodrigues, ainda no início de junho, a Prefeitura de Cacoal pagou metade do décimo terceiro salário aos servidores juntamente com os salários do mês. Com essa medida, foi garantida a injeção de mais de R$ 3 milhões no comércio de Cacoal, além dos salários do funcionalismo, recursos que juntos somam mais de R$ 9 milhões, conforme números apresentados pela equipe técnica da prefeitura.

Estudo contábil, feito por técnicos e secretários do município, foi feito para que o pagamento de metade do décimo tenha sido autorizado. Números com as despesas de pessoal de cada pasta e ainda as estimativas de gastos foram levados em conta. Esses números foram apresentados à prefeita Glaucione Rodrigues, que autorizou o pagamento a todos os servidores.

Além do benefício aos servidores, que puderam ter a antecipação, o comércio de Cacoal também sente os reflexos da medida, com R$ 9 milhões a mais circulando e aquecendo o movimento.