A implantação do Observatório da Despesa Pública foi iniciada em Cacoal objetivando dar transparência plena nos gastos e ações da administração municipal, além de melhorar a nota do Portal da Transparência, que em dezembro de 2016 foi de 3,75, em uma escala de zero a dez, por parte da Controladoria Geral da União (CGU).  Acordo de cooperação técnica entre a Prefeitura de Cacoal e o Governo do Estado já foi assinado e visa subsidiar a implantação do Observatório, que a partir de agora inicia o treinamento de pessoal.

Na tarde desta quarta-feira (19) a prefeita Glaucione Rodrigues e o controlador-geral do município, Lindeberg Miguel Arcanjo, receberam os responsáveis pela implantação do Observatório no Estado. Ancelmo Luiz, gerente de TI da Controladoria Geral do Estado, e Rivalter Silva, analista de informação do governo, falaram que a implantação é um processo sem volta, já que leva ao conhecimento de todos informações amplas sobre a administração municipal. “Caso o observatório seja cancelado, não há como justificar à população, então é um caminho sem volta”.

O controlador-geral de Cacoal diz que já em dezembro de 2017, quando pela primeira vez foi avaliada a atual administração, a nota já vai estar na melhor avaliação, ou seja, dez. Seguro que dará de fato transparência aos atos da prefeitura, Lindeberg cita  a Certificação ODP.municipal, já concedida a Cacoal, por ter atendido a todos os itens obrigatórios da ODP.estado, da carta consulta e dos termos do acordo de cooperação.

Permitir o acesso de toda a população, não só dos órgãos controladores, às contas públicas foi uma das primeiras determinações da prefeita Glaucione quando assumiu a gestão de Cacoal e, como ela mesma informou, essa será uma busca incessante. Para a prefeita, a implantação do Observatório da Despesa Pública em Cacoal é definitivo e certo, além de ter todo o apoio que precisa por parte da administração, tanto de equipamentos, sistema e pessoal, itens que já foram avaliados e tendidos, estão à disposição. “A certificação citada pelo controlador-geral do município só foi possível depois dessa avaliação”, finalizou a prefeita.