Cacoal avalia as questões sobre mobilidade urbana e faz planejamento para 15 anos

As questões relacionadas diretamente a melhoria da mobilidade urbana do município de Cacoal fizeram parte das discussões da última Audiência Pública para a definição do Plano Municipal de Cacoal que aconteceu no plenário da Câmara de Vereadores terça-feira (12) a noite. “Os estudos continuam até novembro quando finalizaremos com projeto de lei”, explicou a coordenadora do plano Kelly Cristina Fernandes Augusto, arquiteta e urbanista da empresa TcUrbes,

Realidade

O estudo aponta que Cacoal teve um salto na última década no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), a frota de motocicletas entre outras questões refletem diretamente na aplicação da acessibilidade ao sistema viário e nas centralidades. A respeito da divisão modal, a pesquisa aponta que 87% dos descolamentos são feitos em veículos motorizados – carros e motos – , em apenas 13% são a pé ou de bicicleta.

Desenvolvimento

Esta é a fase de conclusão das análises, após desdobramentos das propostas inicia a elaboração do projeto de lei que norteará as decisões do poder público municipal nos próximos 15 anos. O formato dos deslocamentos, transporte de cargas, estacionamentos, padronização de sinalização e calçadas integram as políticas e estrutura institucional que interage com Plano Diretor e são responsáveis por qualificar o sistema de circulação e de transporte do município, bem como diminuir os seus impactos negativos no meio social e ambiental. Autoridades, empresários, comerciantes, população, conselhos, presidentes de bairros e representantes de entidades da sociedade civil organizada estiveram presentes quando foram apresentados fichas, mapas e cronogramas, a fim de fornecer subsídios para que a população colabore com o seu processo de formulação e de detalhamento.

Restauração de quadrilátero central é iniciada em Cacoal

Desde segunda-feira (11) as ações da Prefeitura de Cacoal, coordenadas pela Secretaria de Obras, têm atendido a população das áreas rural e urbana. “Nas linhas 6,9 e 10 foram feitos patrolamento e limpeza, mas iniciamos o recapeamento do quadrilátero central da cidade que contemplará cerca de 15 km”, informou o secretário de obras do município, Cirone Deiró. Na rua dos Pioneiros foram feitos os primeiros lançamentos da massa asfáltica para conhecer a aceitação no solo, a qualidade do concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ) e início do trabalho medição para execução  da obra que terá aplicação de R$ 5,5 milhões destinados ao recapeamento das vias urbanas e ainda garantirá toda sinalização de trânsito horizontal e vertical no trecho. “Acredito que empresa informará a Caixa Econômica e a partir de segunda-feira trabalhará a todo vapor. Já montaram as instalações e equipamentos”, disse o secretário. A respeito do serviço de restauração das vias, o chamado tapa buraco, os servidores continuam com força total na Avenida Amazonas e também em outras vias. “Cerca de 60 toneladas por dia estão sendo usados e vamos em breve recuperar nossa cidade”, pontuou Cirone. Nesta semana a prefeita Glaucione Rodrigues também deu ordem de serviço para recuperação das linhas vicinais com recursos de emenda do deputado Hermínio Coelho.