A prefeitura de Cacoal iniciou o recapeamento do quadrilátero central do município, no trecho entre as avenidas Belo Horizonte e Nações Unidas e das ruas Duque de Caxias e 31 de Março com recursos de financiamento da Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 5,5 milhões. A empresa vencedora da licitação segue projeto técnico, que não pode ser alterado sem autorização prévia, sob pena de crime de responsabilidade, que pode ser atribuído à prefeita. Esse projeto foi elaborado há cerca de quatro anos, período em que a cidade de Cacoal não tinha tantos problemas nas ruas e avenidas como tem hoje, mas mesmo a condição atual das ruas não é fator que possa alterar o projeto original.

As avenidas Porto Velho, Dois de Junho e São Paulo serão recapeadas apenas na quadra entre a Rua dos Pioneiros e Duque de Caxias, e não em sua totalidade como erroneamente foi postado em redes sociais. A avenida Sete de Setembro não receberá recapeamento em nenhum trecho.

Toda alteração que fosse proposta ao projeto implicaria no cancelamento do contrato assinado, ou seja, todas as etapas até aqui seriam nulas e o projeto voltaria à estaca zero. Isso abre risco de perda do financiamento, além de atrasar o recapeamento em período indefinido.

Assim, em respeito à população de Cacoal, a Prefeitura, na pessoa da prefeita Glaucione Rodrigues, informa que os trâmites para a execução do recapeamento são técnicos e não envolvem decisão política e que todos os cuidados com a economicidade são constantes na administração municipal, não só nesta obra, mas em tudo o que envolve gastos com o dinheiro público.