O evento de encerramento da Planificação da Atenção Primária à Saúde foi realizado na manhã desta quinta-feira (23) em Cacoal no auditório da Unesc. Além de profissionais em Saúde de Cacoal, participaram técnicos de todo Estado e do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass). Desde o mês de abril, quando foi iniciada a Planificação da Saúde Básica em Cacoal, seis oficinas de capacitação foram realizadas.

Falando aos participantes, que lotaram o auditório da Unesc, a prefeita Glaucione Rodrigues destacou o engajamento de todos os servidores das unidades básicas de saúde de Cacoal, que levaram o município a se tornar referência nacional.  O apoio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) tem sido fundamental para que Cacoal esteja conseguindo melhorar e o reconhecimento do Conass comprova os avanços.

De acordo com a coordenadora da descentralização da saúde estadual, Marta Duarte, exemplos de problemas graves que Rondônia ainda enfrenta devido à deficiência na atenção básica, está na mortalidade infantil e materna. Ela conta que a planificação reorganiza a atenção básica e evita que problemas simples se agravem, já que o tratamento será feito ainda na atenção básica, sem que seja necessário encaminhar pacientes para atenção secundária.

A facilitadora do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Lídia Tonon, falou da importância das oficinas e que a secretaria de Estado está ofertando aos municípios um método para organizar o atendimento dos usuários com problemas agudos e crônicos. Prioritariamente o município e o Estado vão buscar organizar e adequar a rede de atenção às gestantes e as crianças de risco, como informou Lídia Tonon.

Na  próxima terça-feira em Brasília o relatório do Conass que indica Cacoal como modelo a seguido na Atenção Básica de Saúde será entregue ao secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel.