Pavimentação asfáltica segue a bairros de Cacoal

O bairro Vilage do Sol, em Cacoal, receberá investimentos para melhorias na sua infraestrutura a partir da assinatura da ordem de serviço que está programada esta sexta-feira (8) no gabinete da prefeita Glaucione Rodrigues. A ordem de serviço especifica obras de implantação de pavimentação asfáltica em CBUQ (sigla para concreto betuminoso usinado a quente) e qualificação das vias urbanas. O prazo de execução dos trabalhos é de 180 dias.

A qualificação de vias urbanas, citada na ordem de serviço, engloba a sinalização e construção de meios-fios. Com esses investimentos a Prefeitura de Cacoal amplia o atendimento às necessidades dos bairros, que estão entre as prioridades de trabalho da atual administração municipal.

Com a assinatura do documento serão ampliadas ainda as frentes de trabalho no município, que estão atendendo o centro da cidade, com o recapeamento, e a zona rural, com patrolamento, cascalhamento e recuperação de pontes.

Procon/Cacoal esclarece sobre troca de produtos

Nesta época do ano é muito comum as pessoas trocarem presentes entre si, principalmente por conta do Natal. Também ocorre, porém, de algum presente não se adequar àquele que o ganhou, seja por conta do tamanho, do gosto, da utilidade etc. E aí costuma-se buscar a troca do presente nas lojas.

No entanto, pela lei, os estabelecimentos só estão obrigados a trocar os produtos em caso de defeito e não nas hipóteses acima. Dessa forma, alguns pontos merecem ser esclarecidos.

Se o produto foi adquirido fora do estabelecimento (internet, catálogo, amostra etc), ou seja, quem comprou não teve acesso direito ao bem, cabe o arrependimento sem necessidade de justificativa no prazo de sete dias. Passado esse prazo, não há mais a possibilidade de desistência e uma possível troca dependerá do próprio fornecedor.

Se quem comprou o produto, mesmo que tenha sido para presentear alguém, teve contato com ele, a posterior troca, fica a critério do estabelecimento. “O que não pode é haver qualquer discriminação nessa hipótese. Se a loja costuma trocar, ela gera a legítima expectativa pela manutenção da prática e não pode “escolher” para qual consumidor irá fazer ou não a troca. Se faz para um deve fazer para todos, conforme critérios pré-estabelecidos”, esclarece o coordenador do Procon/Cacoal Bernardo Schmidt Penna.

Portanto, mesmo que a pessoa tenha sido presenteada, não necessariamente poderá trocar o que ganhou. Penna salienta ainda que o ideal é a loja prestar informações claras aos consumidores sobre os seus critérios de troca, evitando eventuais problemas.

Potencial e necessidades à industrialização fazem parte de levantamento

Cacoal está contribuindo com um levantamento sobre potencialidades e necessidades da indústria e comércio para que consiga maiores índices de crescimento que está sendo feito pela empresa Macrologística, com sede em São Paulo. As informações foram repassadas pelo vice-prefeito, Elcirone Deiró a dois representantes da empresa, Oliver Girard e Marcelo Pregnolatto, que nesta semana estiveram em Cacoal.

A empresa Macrologística presta serviço para a Federação das Indústrias de Rondônia (Fiero), que atua em parceria com o governo do Estado para ter mais dados sobre o potencial de cada região. Os representantes estão percorrendo todo Estado em busca destes dados, que farão parte de relatório a ser entregue aos diretores da Fiero e ao Governo do Estado.

Os principais pontos, como defasagem no fornecimento de energia, telecomunicações e qualificação profissional, já estão sendo analisados e as informações repassadas por Elcirone Deiró foram referentes à necessidade de agregar valor à produção primária de Cacoal, como frutas, couro e café. Para o vice-prefeito, é preciso industrializar, investindo em fábricas que aproveitem todo esse potencial, como doces e balas, além de fábrica de calçados e industrialização do café, como a produção do café solúvel. Um frigorífico à produção de suínos também está sendo analisado.

Outro ponto apontado é a adequação da produção de móveis que há na região. Atualmente há oferta de móveis rústicos, mas o mercado tem maior abertura para móveis planejados. Como o conhecimento que há nesse setor, os empresários poderiam migrar naturalmente ao setor de móveis planejados.

A necessidade de um vôo diário à capital Porto Velho é outro ponto citado pelo vice-prefeito, que lembra ainda o empenho da prefeita Glaucione Rodrigues em buscar esse benefício aos empresários e a toda população.