Depois de 15 de dias de ações alusivas a campanha 18 de Maio – Dia de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, a campanha foi encerrada nesta sexta-feira (25), em Cacoal. A cerimônia de foi realizada no auditório da Câmara de Vereadores, com a participação dos coordenadores do movimento, autoridades, voluntários,  estudantes das escolas que aderiram à campanha e convidados.  Durante a solenidade foram premiados os estudantes vencedores do concurso de frases e cartazes.

Coordenada pelo Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas) e o Centro de Referência em Assistência Social (Cras), a campanha foi composta por  pit stop, palestras nas escolas da cidade, distritos e zona rural, entre outras ações, desenvolvidas em parceria com acadêmicos do curso de psicologia das faculdades Unesc e Facimed. A Secretaria Municipal de Educação (Semed), Secretaria Estadual de Assistência Social (Seas), Conselho Tutelar e do Conselho Municipal da Criança e Adolescente (CMDCA) também colaboram nas atividades.

De acordo com a coordenadora Creas, Marluce Veloso de Melo, graças ao comprometimento e engajamento da equipe todos objetivos propostos pela organização foram alcançados. “Quero agradecer a todas as pessoas que se envolveram com a causa, e não mediram esforços para levar a mensagem até as crianças e adolescentes que são nosso principal alvo de conscientização. Quero agradecer também os parceiros e voluntários pela valiosa colaboração no planejamento e execução da campanha”, conta.

O secretário de Ação Social e Trabalho, Elias Moisés Silva, explicou que neste ano as ações foram direcionadas aos estudantes das redes estadual e municipal de ensino.  “Nesta edição, optamos em trabalhar direto com as crianças e adolescentes, tendo em vista que eles são os principais afetados pelos crimes de abuso e exploração sexual. Atentos a esses dados, elaboramos uma programação com palestras ministradas com profissionais da área,  onde foram repassadas as formas de se identificar e como denunciar esses crimes”, esclarece o secretário.

Representado a prefeita Glaucione Rodrigues, que cumpre agenda em Porto Velho, o vice-prefeito Elcirone Deiró, lembrou que para acabar com todas as violações e negligências aos direitos de criança e adolescente as ações devem ser constantes. “Como representante da administração municipal parabenizo a todos os envolvidos pelo empenho durante a campanha. Por outro lado, precisamos ser vigilantes o tempo todo contra os esses atos criminosos. Crianças e adolescentes, peço a vocês para denunciar sempre que desconfiarem de algum tipo de abuso e exploração contra você, ou contra seus colegas”, manifestou.

Com a frase: “Eu penso em falar e me calo, penso em agir e fico parado. Preciso de ajuda para me expressar, pois o abuso não pode me calar”, a estudante Giovana Ribeiro, de 14 anos, do 9° ano da escola Graciliano Ramos, foi a vencedora do concurso de frases. Ela conta que ao elaborar a frase se baseou no medo que as pessoas têm de denunciar os abusos. “Pensei no medo em que as crianças que são abusadas enfrentam ao denunciar, devido às chantagens impostas pelos abusados. Mas essa barreira do medo tem que ser rompida por meio de denuncias”, expõe.

Participaram da solenidade também, os vereadores Nilton Cesar, Paulinho do Cinema e Maria Simões, além da coordenadora da Secretaria Estadual de Assistência Social (Seas), Maria José Meyer e presidente do Conselho Tutelar e do Conselho Municipal da Criança e Adolescente (CMDCA), José Carlos Dias.