A respeito de imagens veiculadas em redes sociais e que expõe uma mulher no interior do Hospital Materno-Infantil (HMMI) de Cacoal, a Prefeitura esclarece que todo o amparo clínico foi dado à gestante, que já chegou com o feto sem vida na unidade hospitalar, e que, como a própria gestante reconhece, recebeu toda a orientação para ficar de pé só em extrema necessidade, para evitar que não tivesse sangramento, como aconteceu. Ocorre que quando a gestante se levantou para ir ao banheiro houve o sangramento, fotografado contra a vontade dela, fato que a levou a registrar Boletim de Ocorrência contra a pessoa que a expôs. A direção do HMMI, da mesma forma, tomará medidas judiciais, como forma de evitar que um fato semelhante não volte a acontecer, expondo a imagem de uma pessoa em momento de fragilidade e dor extremas.