Servidores da área da saúde, estudantes e gestores de empresas privadas de Cacoal e das cidades da Zona da Mata participaram nesta sexta-feira (24) de uma capacitação sobre as medidas adotadas e a fiscalização do Ministério do Trabalho a respeito a segurança no trabalho em serviços de saúde. O evento que foi realizado em parceria com o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) aconteceu no auditório da Facimed, em Cacoal.

De acordo com o chefe do Núcleo de Segurança e Saúde do Trabalhador do Ministério do Trabalho em Rondônia, Juscelino Durgo, além de profissionais da saúde, a capacitação foi estendida aos trabalhadores de outras áreas e teve como foco principal a Norma Regulamentadora 32 – NR 32, do Ministério do Trabalho. “Esta norma estabelece as diretrizes básicas para a aplicação das medidas de proteção à segurança e à saúde dos trabalhadores dos serviços de saúde, com objetivo de evitar doenças e acidentes de trabalho”, conta.

A área de saúde, segundo Juscelino, é uma das que mais causam acidentes aos trabalhadores. “Infelizmente, pelo número reduzido de auditores fiscais do trabalho, o setor de saúde passou ser uns dos que mais provocam acidentes e doenças de trabalho no país, Rondônia não é diferente. Hoje estamos trabalhando para reverter esse quadro”, explica.

Em Cacoal, e nos municípios da Zona da Mata, o Cerest é o responsável por investigar os acidentes ocorridos em ambientes de trabalho e implantar medidas que evitem que o mesmo tipo de acidente se repita. O órgão também oferece assistência aos trabalhadores acidentados e atua para evitar novas ocorrências. “Essa capacitação para os profissionais da saúde é de grande importância, tendo em vista, que esses trabalhadores estão expostos a vários riscos a saúde, como objetos perfurantes e cortantes, e essas informações vão lhes ajudar a trabalhar com mais segurança”, aponta a psicóloga do Cerest, Jéssica Barbosa.