As melhorias em saúde pública ao longo dos últimos dois anos foram possíveis através de investimentos em infraestrutura e pessoal. No Ambulatório Especializado, anexo ao hospital Materno Infantil, os pacientes tem acesso a exames sofisticados, graças a um aparelho de ultrassonografia altamente moderno e eficiente.

Hoje é possível atender uma demanda de cerca de 500 pacientes por mês. Para se ter ideia, há alguns anos era possível atender no máximo 150 exames, já que o aparelho era antigo e frequentemente dava problema.

Moradora da linha 11, Cleuzenir dos Santos Ferraz conseguiu liberação para fazer quatro exames, e investigar melhor os problemas de tireoide que tem afetado sua saúde. “Eu tomo remédios para tireioide, e agora vou fazer os exames na garganta, abdômen, eletrocardiograma e cervical”, contou.

Os procedimentos são diversos, desde os mais simples até os mais complexos, como Dopler e Morfológico, além de Abdômen total, obstétrico, ultrassonografia transvaginal, exame de próstata, cervical, exame das vias urinárias, entre outros.

O médico Ultrassonografista Charles Modro atende duas vezes por semana no hospital. Em media são de 30 a 40 pacientes por dia. Para o mês de março já são 300 exames agendados. Além disso, o médico atende as comunidades indígenas, com mutirões de ultrassom nas aldeias.

Ele enfatizou que a equipe de trabalho é altamente qualificada e conta com outros quatro médicos, sendo duas mulheres para atender às pacientes mulheres. O Ambulatório conta ainda com Infectologista, Gastroenterologista, Cardiologista, Dermatologista, Oftalmologista e Farmacêutico.

Cacoal é hoje pólo de saúde e atende pacientes de outros seis municípios: Pimenta Bueno, São Felipe, Ministro Andreazza, Espigão d’Oeste, Primavera de Rondônia e Rondolândia. O município é referência em Epidemiologia, com tratamento, acompanhamento e orientações em relação a Hanseníase, tuberculose e HIV.