Empresários e imprensa acompanham vistoria em grande obra de Drenagem Urbana

Nesta segunda-feira a prefeita Glaucione Rodrigues, acompanhada de secretários, equipe técnica e comunidade vistoriou a obra de Drenagem e Macrodrenagem, no bairro Novo Cacoal.

Um momento sonhado há anos por moradores, entre eles o pastor Lourival de Almeida, que vive desde 1994 no bairro. Ao lado de um enorme canal, que removeu toneladas de terra do local, ele comemora: “São 24 anos esperando por isso. Tinha muito buraco, a água que caía aqui cascalho nenhum segurava, a gente não vencia mexer na suspensão dos carros, agora vai resolver o problema”, desabafou.

O motivo da satisfação dos moradores locais é uma grande obra de Pavimentação com Drenagem, Macrodrenagem, Meio-fio, Sarjetas e calçadas referente ao contrato 056/PMC/2018, que está em execução no bairro.

Após a finalização do trecho na avenida Porto Alegre, o serviço serão realizados nas ruas/avenidas Niterói, Recife, Getúlio Vargas, Anel Viário, Piauí, Ana Lucia da Silva Miller, Antônio João, Espirito Santo, Porto Alegre, Dom Pedro II, avenida Itapemirim, avenida Juscimeira, totalizando uma extensão de 8.731,01 metros.

Outros bairros também serão beneficiados

Os serviços serão realizados ainda nos bairros Brizzon, Novo Horizonte e Jardim Clodoaldo. Além deste contrato iniciará também os contratos 054/PMC/18, 310/DPCN/16 e 290/DPCN/16, onde serão executados serviços de Pavimentação e Drenagem nos bairros Vilage do Sol, Bela Vista, Jardim Itália, Habitar Brasil e Vista Alegre.

As obras fazem parte do plano de trabalho da prefeita Glaucione Rodrigues para reduzir inundações, erosões e alagamentos, além da coleta e distribuição das águas pluviais. De acordo com engenheiros que acompanham a execução do projeto, os investimentos no sistema de Drenagem asseguram a qualidade, e aumentam a vida útil da pavimentação asfáltica.

Glaucione explicou que a própria constituição natural de Cacoal não favorece o escoamento adequado das águas de minas e águas das chuvas (pluviais). Desta forma a macrodrenagem vai garantir a melhoria das condições das ruas onde o serviço será feito, com a correta canalização das águas. Uma obra, que como fica embaixo da Terra nem sempre é valorizada, mas é muito importante. “É um lugar de dificuldade de trafegabilidade, e a partir do momento desta obra pronta teremos uma nova avenida Porto Alegre”, disse.

O deputado Cirone Deiró, que quando foi vice-prefeito, buscou recursos para a obra, também participou da vistoria e tem acompanhado os trabalhos. Ele acredita que as benfeitorias vão valorizar muito a cidade e os terrenos de quem vive nos bairros beneficiados. “Vai valorizar os terrenos, as casas e melhorar a vida da comunidade”, observou.

Investimentos

Os engenheiros atribuem a ausência de investimentos em obras de drenagem, para o escoamento adequado das águas provenientes das chuvas, como  uma das causas dos problemas de afundamentos, trincas e rupturas do asfalto.

As obras são no sistema de Macrodrenagem, e incluem galerias de grande porte, canal a céu aberto, meios fios, Bueiros Tubulares para escoamento das águas pluviais, além de calçadas para os perdestes e plantio de grama. Os recursos para o referido contrato 056/PMC/18 são na ordem de aproximadamente R$ 28 milhões, sendo cerca de R$ 13 milhões para a drenagem e R$ 15 milhões para os serviços de pavimentação e demais serviços.

 

Hortas agroecológicas garantem produção mais sustentável e alimentos saudáveis

Famílias agroecológicas de Cacoal receberam comitiva de Rolim de Moura, para troca de experiências exitosas no campo de Produção livre de Agroquímicos. Nesta semana foram visitadas várias propriedades na  linha C 10 e Linha União, setor Prosperidade. Ali são produzidas verduras em sistema de estufa. As hortas agroecológicas garantem uma produção mais saudável com alimentos orgânicos.

De acordo com o Coordenador de Programas de Agroindústrias de Cacoal, Jorge Murer , esta ‘Família agroecológica’ foi criada há mais ou menos 15 anos em Cacoal. Ali são desenvolvidas hortas com apoio da prefeitura, Emater e Banco do Brasil, através do projeto Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS).

Os produtores rurais seu Antonio Custódio e dona Fátima foram os precursores desta ideia em Cacoal. “As famílias agroecológicas de Cacoal, eles sim que foram os verdadeiros heróis desta ideia aí, que tocaram a bola pra frente, receberam orientações, trocaram informações entre eles, uma troca de conhecimento entre produtores rurais e técnicos”, disse Jorge Murer.

A mudança do sistema com uso de agrotóxicos para a orgânica passa pela recuperação do solo. “Isso reverte o processo de degradação do solo, por agroquímicos do passado. Estão há mais de 15 anos, 20 anos sem uso de agroquímicos”, concluiu.

Matemática pode ser lúdica! Formação continuada mostra abordagem mais criativa da disciplina

O uso do ‘Material Dourado’, como é chamado um cubo que possibilita cálculos matemáticos e jogos criativos é parte do trabalho de Formação Continuada de Professores, que acontece quinzenalmente para os professores da rede municipal de ensino, sempre às terças-feiras. Cada encontro tem oficinas e trabalhos diferenciados, para estimular a criatividade e o interesse pela disciplina e melhorar o processo de ensino/aprendizagem da matérias nas escolas.

Nesta semana professores do quarto e quinto anos do ensino fundamental de 10 escolas participaram dos trabalhos, no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). As aulas são ministradas por professores do Instituto Federal de Rondônia (IFRO), em parceria com alunos do quarto ano do curso de Licenciatura em Matemática. Samanta Margarida, professora do Instituto que conduziu os trabalhos, disse sempre teve vontade de desenvolver este tipo de trabalho. “É gratificante, sempre quis levar aos professores não só a parte teórica, mas também a prática”, comentou.

A professora Isleia Aparecida, da escola Agustinho Góes, a maior do município disse que gostou da nova forma criativa de ensinar a disciplina. “É algo que dá motivação em sala de aula. Eu não conhecia este Material Dourado e aqui estou aprendendo para depois utilizar este conhecimento com os alunos”, disse.

A coordenadora Pedagógica da Secretaria de Educação (Semed), Virgínia Valério de Assis explicou que a ideia é incentivar os professores a aplicarem novas técnicas e conhecimentos da Matemática. Outro objetivo dos trabalhos é melhorar as avaliações externas para a Prova Brasil, da qual saem as notas do Ideb da educação.

O treinamento, iniciado em março, terá duração de seis meses, e são convidadas todas as escolas da rede municipal.

NOTA DE PESAR

A Prefeitura de Cacoal informa, com dor e pesar só suportados pelas forças de Deus, o falecimento de Marcos Antonio Silveira da Silva, que colaborou até o mês de fevereiro com a administração municipal, no Setor de Comunicação. Jovem, mas um homem exemplar, Massinha, como era mais conhecido, tinha pelo trabalho a responsabilidade dos que serão grandes na vida. Talentoso, sempre soube o que queria da vida, se casando e se mudando para o Paraguai, onde estudaria Medicina, pouco depois de ter deixado a Prefeitura, onde só fez amigos e, agora, deixa saudade. Rogamos que o Criador, nos Seus Desígnios, seja a paz e conforto a todos, mas sobretudo aos pais desse jovem amado, que não será médico na Terra, mas levará o bem, que trazia consigo, para junto dos anjos de Deus. Adeus, Massinha.

Agricultura: Recuperação das nascentes ajuda na conservação do solo

Programa inovador de recuperação de nascentes tem aumentado a fonte de água nas propriedades e melhorado as condições do solo  para a produção agrícola  

Hoje se comemora o dia da Conservação do Solo, a base produtiva de toda a agricultura. Com mais de cinco mil propriedades rurais, Cacoal se destaca na produção de alimentos pelos pequenos agricultores que comercializam seus produtos nas feiras livres e no comércio local. O município conta hoje com programas pioneiros de conservação de solo e nascentes. São práticas para conservação e recuperação destes importantes recursos naturais, necessários a produção de alimentos.

Segundo o responsável pelos programas, Jorge Murer, o município realiza práticas conservacionistas de solo por meio de diferentes técnicas, como: Subsolagem, gradeação, curva de nível e tanques secos, para conservação de água no solo. A iniciativa visa manter a fertilidade evitando a erosão, aumentando a fluência de nascentes, tornando os rios perenes, ou seja, as nascentes minam água o ano inteiro.

Por meio do programa ‘Recuperar e Renascer das águas’ foram visitadas 214 propriedades e 150 nascentes da bacia do rio Pirarara foram escolhidas para serem recuperadas. Cerca de 30 nascentes de água foram recuperadas, em propriedades rurais onde o recurso era escasso.

No início do mês Cacoal ganhou o prêmio ‘Prefeito Empreendedor do Sebrae’, na categoria Inovação e Sustentabilidade pelo programa. A prefeita Glaucione Rodrigues recebeu o prêmio na capital, Porto Velho, ao lado dos parceiros do programa. Os trabalhos são executados pela Prefeitura em parceria com o Ministério Público, Sedam, Emater, Conselhos de Agricultura e Meio Ambiente e empresa Castilho, entre outras empresas e entidades.

Agricultura: Equipamentos estão sendo entregues a associações rurais

Agricultores de mais de  20 associações rurais de Cacoal estão sendo beneficiados com novos equipamentos para serviços na agricultura. Foram entregues nesta sexta-feira, uma pá carregadeira e um caminhão caçamba ao presidente da Central das Associações Rurais de Cacoal, Nilson Onofre. Ele comemorou o benefício, ao destacar a importância dos equipamentos para atender as necessidades dos associados na execução dos serviços nas propriedades.  “Vamos procurar cada vez mais unir as associações, se a gente juntar tudo são mais de 50 associações, além destas já afiliadas, temos que nos unir cada vez mais”, comentou.

A prefeita Glaucione Rodrigues assinou o documento da entrega. Segundo ela, a grande força de Cacoal se encontra na agricultura familiar, e é ali que a estrutura é mais necessária. “Vamos fortalecer o pequeno agricultor, que a agricultura de Cacoal é forma de pequenas propriedades, a agricultura contribui com a geração de emprego e renda ”, disse.

O deputado Cirone Deiró, Presidente  da Comissão de Agricultura e Política Rural, que tem atuado fortemente pela causa do homem do campo também enalteceu a importância destas melhorias. “A mola propulsora do desenvolvimento do nosso estado é a agricultura, fortalecendo o agricultor nós estaremos gerando riqueza para os municípios e contribuindo com qualidade de vida no campo e na cidade”, observou.

A entrega ocorreu no pátio da Secretaria de Agricultura. Os equipamentos foram obtidos mediante Chamamento Público, por meio de emenda do ex-deputado Nilton Capixaba. Participaram também o representante do Conselho de Agricultura, Claudinei Luis de Souza, o secretário de Agricultura Sidcley Sotelle e outros convidados.

 

 

Café dos suruís e tuparis de Rondônia terá marca nacional da maior empresa do país

“Eu nunca mais fui a mesma pessoa depois de conhecer os suruís, a suavidade, o espírito empreendedor deles. Nós vamos ajudar, ensinar vocês a criar riqueza na agricultura”. A fala é do presidente da maior empresa de café do Brasil, Pedro Lima. Ele é um dos visionários líderes da empresa  bilionária 3 Corações – que faturou nada menos que R$ 4,6 bilhões em 2018, e atualmente emprega 6 mil colaboradores no país . Ele esteve em Cacoal para lançar o concurso Tribos, que vai premiar os melhores cafés em duas terras indígenas do estado:  A Terra Indígena 7 de setembro, dos suruís, e da Terra Indígena Rio Branco, dos Tuparis.

A premiação em dinheiro será para primeiro, segundo e terceiro lugares. O primeiro prêmio será de R$ 3 mil por saca e R$ 25 mil reais, o segundo lugar R$ 2 mil por saca e R$ 15 mil e o terceiro lugar R$ 1 mil por saca e R$ 10 mil. Mas esta é uma parte de um projeto maior, de fomento à produção e compra da safra dos indígenas.

O evento foi realizado no Cacoal Selva Park, e contou com a presença do vice governador José Jordan, o presidente da empresa Pedro Lima, a prefeita Glaucione Rodrigues e representantes da Secretaria de Agricultura do estado e município, Câmara Setorial do Café, Embrapa, Emater e órgãos ligados à agricultura, bem como lideranças indígenas, entre os quais o cacique Almir Suruí.

Filha de cafeicultor, e criada em meio à cultura do café e da agricultura familiar, a prefeita Glaucione Rodrigues lembrou que a cafeicultura é a segunda economia de Cacoal e que o fortalecimento desta cultura é parte histórica fundamental de Rondônia e patrimônio da população.

Morador da aldeia Lapetaña, dentro da Terra Indígena 7 de setembro, aos 25 anos Luan Suruí é cafeicultor. Herdou a cultura do pai, e dos familiares, que há 50 anos já produziam café na aldeia. “Aprendi com meu pai, e há três anos ajudo a plantar junto com outras 16 famílias que produzem ali na Terra Indígena”, contou.

Em dias de festa os indígenas costumam de vestir lembrando a cultura original. Luan usou seu melhor cocar e colar para este que foi um dia histórico. Paramentados, com cocares, pinturas e acompanhados de filhos, netos e esposas, os indígenas foram os protagonistas de um evento que é um marco do fortalecimento da cultura original e o avanço dos povos indígenas.

O presidente da Cooperativa de Produção, Desenvolvimento dos Povos Paiter Suruí de Rondônia e Mato Grosso, Henrique Suruí, também está otimista com o programa. Centenas de famílias serão beneficiadas e o projeto deve abrir caminho para comercialização de outros produtos.

Almir Suruí, que desenvolve programas de Sustentabilidade pioneiros junto ao Google, como a venda de créditos de Carbono, falou que esta será uma parceria “ambientalmente sustentável para o futuro dos indígenas”.

 

Tribunal de Contas afasta irregularidades e determina o arquivamento de denúncia contra Prefeitura do Município de Cacoal

No acórdão 1491/2018 – TCE-RO, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) concluiu pelo afastamento das irregularidades apontadas no bojo da denúncia e determinou o arquivamento do processo em que apurava eventual irregularidade na adesão de Ata de Registro de Preço para a poda de árvores em Cacoal pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA). Na decisão, após acolher integralmente a defesa apresentada pelo Município de Cacoal, e afastar as alegações de irregularidades, restou consignado que “não se vislumbra prejuízos ao erário” e que “houve verdadeiro respeito ao dinheiro público”.

A multa aplicada ao Município, relatada no processo como “mínima”, é em razão da divergência de entendimento entre o Município de Cacoal e o Ministério Público de Contas, que defendeu que o serviço realizado não se compatibiliza com o sistema de registro de preços.

Da multa, como explicou o Controlador-Geral do Município de Cacoal, Lindenberg Miguel Arcanjo, ainda se pode recorrer, mas é fundamental que a sociedade tenha conhecimento de que não houve quaisquer irregularidades por parte da Prefeitura, como ele mesmo disse. Outro trecho importante da decisão do TCE é que “não há indícios que os serviços não foram prestados nem, tampouco, que houve superfaturamento nos valores contratados e pagos pela administração”.

Isso também está exposto na decisão do TCE, que reconhece ainda que o valor de R$ 1,70/metro quadrado (m2) representa economicidade ao município e que o Sistema de Registro de Preços “possibilita que a administração controle bens e serviços de forma célere”.

Mais produtores recebem mudas de café em Cacoal

Mais quatro mil mudas de café foram entregues a produtores cadastrados pela Prefeitura de Cacoal na manhã desta quarta-feira (10). As mudas foram adquiridas em uma parceria do município com a Secretaria de Estado de Agricultura (Seagri), e faz parte do trabalho de expansão e fortalecimento da cafeicultura que, segundo a Prefeita Glaucione Rodrigues, pode se tornar ainda mais importante para a economia local.

As mudas foram entregues na Secretaria Municipal de Agricultura (Semagri) a 25 produtores nesta etapa. Outras etapas já haviam sido feitas, repassando mudas de café clonal a outros produtores e, segundo a Prefeita de Cacoal, até o final do ano outras 50 mil mudas poderão ser adquiridas, para que sejam entregues a outros produtores.

Os recursos para mais essas mudas vem da economia na compra do que foi distribuído nesta quarta, que chega a 80 mil mudas clonais. Cada produtor cadastrado pode retirar até 2,5 mil mudas e entre as vantagens da planta está a maior produtividade, já que é desenvolvida para se adaptar às condições climáticas de Rondônia.

Cacoal terá projeto piloto do programa Cidade Empreendedora do Sebrae

Desenvolvimento das cidades com foco no empreendedorismo, crescimento econômico, social, educação, trabalho e outras áreas fundamentais para a qualidade de vida. Este é o foco do programa Cidade Empreendedora, do Sebrae. Cacoal foi escolhida para o projeto piloto, que será desenvolvido por um grupo de servidores e gestores, em 10 eixos de trabalho.

A prefeita Glaucione Rodrigues reuniu boa parte do secretariado e servidores para uma reunião com a coordenação estadual do programa. O diretor técnico do Sebrae, Samuel Silva de Almeida, apresentou os eixos, sendo os principais: Governança e Inovação, Desburocratização dos negócios e sistemas, Implantação de REDESIM, um programa visando a otimização dos trabalhos por meio da tecnologia, fomentar o acesso ao crédito, acesso à justiça, sustentabilidade ambiental, entre outros.

A proposta do Sebrae é que o município crie o Comitê Cidade Empreendedora, para iniciar os trabalhos. A comissão vai ajudar a trazer pessoas para otimizar os processos e o Sebrae vai auxiliar com consultorias, oficinas e cursos. O programa piloto será monitorado durante 60 dias.  “O objetivo é estimular a governança empreendedora nos municípios, para aperfeiçoar a gestão e estimular a inovação nas empresas públicas”, salientou Samuel.

Com o avanço do programa será viabilizada a certificação dos municípios e premiações.

Na oportunidade a prefeita e os secretários assinaram um Termo de Adesão para o movimento ‘Rondônia pela Educação’. Um projeto  de desenvolvimento da educação que também faz parte do programa global das cidades. O programa consiste no estabelecimento de metas e planificação de diversas melhorias na educação, com ênfase em: Educação para o mundo do trabalho e articulação e influência social na educação.

Segundo o coordenador Executivo da Fiero, Edgar Teixeira, desde o lançamento do movimento, em maio de 2016, 125 instituições já aderiram. “Temos empresas, órgãos públicos, de controladoria, escolas, universidades e até instituições bancárias que aderiram”, disse.

A prefeita lembrou o fato de que Cacoal tem protagonismo na educação e em vários segmentos da economia. “Cacoal tem a vocação para ser primeiro lugar em diversas áreas, trabalhamos pela educação, e hoje a cidade atende uma demanda de estudantes  de  uma região que tem população media de 500 mil habitantes em seis universidades”, reforçou.

O município solicitou ao Sebrae a disponibilização de vagas para duas turmas do Empretec, para atender servidores. O foco inicial será em diretores e gestores de escolas, em uma turma e profissionais da saúde, na segunda turma.

1 2