O uso do ‘Material Dourado’, como é chamado um cubo que possibilita cálculos matemáticos e jogos criativos é parte do trabalho de Formação Continuada de Professores, que acontece quinzenalmente para os professores da rede municipal de ensino, sempre às terças-feiras. Cada encontro tem oficinas e trabalhos diferenciados, para estimular a criatividade e o interesse pela disciplina e melhorar o processo de ensino/aprendizagem da matérias nas escolas.

Nesta semana professores do quarto e quinto anos do ensino fundamental de 10 escolas participaram dos trabalhos, no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). As aulas são ministradas por professores do Instituto Federal de Rondônia (IFRO), em parceria com alunos do quarto ano do curso de Licenciatura em Matemática. Samanta Margarida, professora do Instituto que conduziu os trabalhos, disse sempre teve vontade de desenvolver este tipo de trabalho. “É gratificante, sempre quis levar aos professores não só a parte teórica, mas também a prática”, comentou.

A professora Isleia Aparecida, da escola Agustinho Góes, a maior do município disse que gostou da nova forma criativa de ensinar a disciplina. “É algo que dá motivação em sala de aula. Eu não conhecia este Material Dourado e aqui estou aprendendo para depois utilizar este conhecimento com os alunos”, disse.

A coordenadora Pedagógica da Secretaria de Educação (Semed), Virgínia Valério de Assis explicou que a ideia é incentivar os professores a aplicarem novas técnicas e conhecimentos da Matemática. Outro objetivo dos trabalhos é melhorar as avaliações externas para a Prova Brasil, da qual saem as notas do Ideb da educação.

O treinamento, iniciado em março, terá duração de seis meses, e são convidadas todas as escolas da rede municipal.