Os trabalhos atendem agricultores, indígenas e garantem a sustentabilidade dos recursos naturais para subsistência nas propriedades rurais

Cacoal está entre os 10 finalistas do prêmio nacional MuniCiência, da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), pelo projeto de recuperação de solos e nascentes. O trabalho foi potencializado pela Prefeitura de Cacoal, e já recuperou mais de 40 nascentes, levando água potável para subsistência das famílias e sustentabilidade das propriedades na agricultura.

Merece destaque o fato de que cinco das prefeituras têm mulheres à frente da administração, são eles: Goiás (GO), Monteiro Lobato (SP), Cacoal (RO), Conde (PB) e Pedra Branca do Amapari (AP).

Sustentabilidade para o futuro

“O alcance do projeto vai além da recuperação das nascentes, a água chega às casas de pessoas que tinham pouco acesso a este recurso, um programa com foco no meio ambiente e na educação ambiental, já que os agricultores, indígenas e beneficiados aprendem a técnica e se tornam propagadores e agentes de conservação ambiental”, analisou a prefeita Glaucione Rodrigues.

Na Linha 9, a 50 km de Cacoal, onde vivem 25 famílias indígenas, que produzem café e castanha para comercialização, uma linda nascente foi recuperada. O cacique da aldeia, Rafael Suruí disse que foi a primeira vez que a gestão municipal teve olhos para esta questão ambiental na aldeia. “Esta é a primeira vez que isso acontece na aldeia, então isso é histórico pra nós, agradeço a prefeita por isso”, enfatizou.

Parceria

O programa tem apoio do Conselho Municipal de Agricultura, que traz as demandas das propriedades que tem maior necessidade, e também conta com parceria de empresas que fazem a doação das pedras e suporte das Secretarias de Obras, Agricultura, e SAAE.