BOLETIM INFORMATIVO 62 – CORONAVÍRUS – COVID-19 – CACOAL

17 de Maio de 2020 (Domingo) – A Prefeitura de Cacoal, por meio da Secretaria Municipal de Saúde- SEMUSA e Coordenação de Vigilância em Saúde divulga o boletim com os casos positivos e  suspeitos notificados da COVID-19 em Cacoal e outros municípios da Regional do Estado,  atualizados até as 18 horas.

NOTIFICADOS SUSPEITOS:357            CACOAL: 302    OUTROS MUNICÍPIOS: 55

DESCARTADOS:271     CACOAL: 228   OUTROS MUNICÍPIOS: 43

CONFIRMADOS:  37         CACOAL: 29   OUTROS MUNICÍPIOS: 08

CURADOS: 26   CACOAL: 22          OUTROS MUNICÍPIOS: 04

AGUARDANDO RESULTADOS: 49   CACOAL: 45 OUTROS MUNICÍPIOS: 04

 ÓBITOS: 3  ( 2 DE JI-PARANÁ E 1 DE PIMENTA BUENO)

Obs: A única paciente suspeita de Cacoal (71 anos), que estava internada, foi descartado o resultado para COVID 19.

Aguardando o resultado do estado

Download (PDF, 274KB)

 

Supermercados são autuados por descumprimento ao decreto da COVID-19

Pelo menos dois supermercados foram autuados na noite do sábado 16, durante fiscalização realizada pelas equipes dos setores de Vigilância Sanitária, Vigilância em Saúde, Código de Postura e Tributário da Prefeitura de Cacoal. A ação foi deflagrada após denúncia da população à Prefeitura.

Vigilância em Saúde, Código de Postura e Tributário da Prefeitura de Cacoal, durante a fiscalização aos supermercados, neste sábado. (“Nas ações de governo contra o Coronavírus, são permitidas as reuniões de pessoas”)

Falta do espaçamento obrigatório de um metro e meio na fila, excesso de pessoas dentro do estabelecimento, aglomeração nos caixas, uso inadequado da máscara e crianças, foram algumas das irregularidades encontradas pelos fiscais. Em pelo menos um estabelecimento a multa deve chegar a 40 UFC.

O responsável pelo setor de fiscalização da Prefeitura Itamar Neris da Silva, que acompanhou a ação dos fiscais, alertou que o município já realizou o trabalho de conscientização junto à população e ao comercio em geral. “A fase de orientação passou, agora devemos autuar os que não estiverem cumprindo o decreto”, disse Itamar.

Itamar Neris explicou ainda, que a primeira fiscalização, dependendo do caso, será aplicada a multa e recomendação, caso haja nova reincidência o estabelecimento poderá ter o alvará de funcionamento suspenso.