Neste mês de setembro é realizado a ação temática de saúde intitulada Setembro Amarelo, cuja finalidade precípua é conscientizar a população de como ajudar a quem pensa em cometer suicídio. Em Cacoal, entidades como a Secretaria Municipal de Ação Social e Trabalho (SEMAST), o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e o Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS) realizarão vários eventos de conscientização ao longo do mês, sendo os mais destacados a participação no Desfile de Sete de Setembro e uma passeata intitulada “Todos Pela Vida” que acontecerá no próximo dia 23 de setembro.

De acordo com os coordenadores do Setembro Amarelo, além de participar do Desfile no Dia Sete de Setembro e da Caminhada Todos pela Vida, no dia 23, no transcorrer desse mês também serão realizadas várias campanhas de prevenção ao suicídio, como veiculação de vídeos em redes sociais abordando o tema.

O setembro amarelo foi criado pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), pela Associação Brasileira de Psiquiatria e a Associação Médica Brasileira em apoio ao Dia Internacional de Prevenção ao Suicídio, que adotou o dia 10 Setembro de cada ano para essa abordagem.

A escolha da cor amarela para falar sobre a temática de prevenção ao suicídio tem como origem o suicídio de um rapaz, nos Estados Unidos, que tinha um carro amarelo e após a sua morte, seus pais distribuíram laços amarelos no dia do velório, com mensagens de oferta de ajuda.

O Município de Cacoal dá sua contribuição nesse mês de setembro para abordar esse delicado tema, que é a prevenção do suicídio, e tem como maior preocupação despertar na sociedade o desejo de cada um assumir a sua responsabilidade em oferecer à ajuda às pessoas que estão vulneráveis.

Apesar da necessidade de abordagem do tema, especialistas advertem que são necessários cuidados especiais, pois as pessoas que têm comportamento suicida ou as que perderam pessoas, podem ficar incomodadas com a exposição que pode gerar sofrimento extra para essas pessoas.

Outro ponto importante diz respeito ao engajamento de pessoas que, durante o mês, colocam fitinha amarela, postam sobre o tema em suas redes sociais, mas não demonstram empatia ou estão realmente abertas para terem essa conversa.
A Prefeitura de Cacoal e as entidades no município que cuidam do tema estão buscando, permanentemente, orientações de especialistas sobre o tema, para ajudar nessa questão tão delicada, mas que é importante não apenas ser debatida, mas enfrentada. Para isso é preciso pessoas capacitadas e preparadas para poder ouvir pessoas vulneráveis e ajudá-las com empatia e acolhimento. O mês de setembro, portanto, é apenas um ponto de partida que pode ajudar, ao longo do ano, à consolidação de políticas públicas de apoio a essa parcela da população que precisa ser ouvida e conscientizadas da importância de dar à vida um sentido e lutar por ela.