Prefeitura de Cacoal levará internet banda larga à zona rural

A Prefeitura de Cacoal passará a oferecer internet banda larga em localidades da zona rural e como critério utilizou as escolas rurais, que serão base para o serviço a toda comunidade em um raio de cinco quilômetros a partir da instalação da antena. A internet será disponibilizada por meio de adesão ao Programa Gesac, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), que divide responsabilidades com a Prefeitura.

Levar internet a toda comunidade é uma das metas da atual gestão municipal, que ainda em novembro de 2017 instalou internet livre na praça municipal, democratizando a conectividade no município.

Ampliando a oferta de internet, a Prefeita Glaucione Rodrigues encontrou no Programa Gesac um meio para que o serviço fosse levado à zona rural. As escolas indicadas pela administração municipal para que sejam base para a internet são  Anita Garibaldi (Linha 12), Claudio Manoel da Costa (Rodovia 383), Cruzeiro  do Norte (Linha 21), João de Deus (Divinópolis), José Mauro de Vasconcelos (Setor Prosperidade), Maria Montessori ( (Linha 10), Monteiro Lobato (Linha 11), Pedro Alvares Cabral (Linha 9), Presidente Médici (Linha 10) e Santos Dumond (Linha 7).

Os prazos para que a implantação do serviço seja iniciada ainda não foram divulgados, mas a expectativa é que haja celeridade na execução.

Prefeitura de Cacoal mapeia margens dos rios e agradece a população pela solidariedade

 

Um mapeamento habitacional e populacional às margens dos rios Pirarara, Salgadinho, Tamarupá, Riozinho e Machado está sendo feito pela Prefeitura de Cacoal, com objetivo de saber o número de residências e pontos comerciais vulneráveis às enchentes. Técnicos da Defesa Civil do município estão indo às residências com questionários das informações sociais e também sobre quantas vezes a família teve que enfrentar as cheias nos últimos cinco anos. O coordenador da Defesa Civil do município, Pedro Buralli, diz que, desta forma, poderão ser tomadas medidas estratégicas, como socorrer primeiramente as famílias em locais mais susceptíveis às alagações, em caso de novas enchentes.

Usando como exemplo a ação de um morador das proximidades da nascente do Rio Pirarara, que repassou no último sábado fotos do volume de águas ao vice-prefeito, Elcirone Deiró, antes que chegasse à cidade, possibilitando antecipar as medidas de ajuda à população, o coordenador da Defesa Civil diz que são fundamentais o levantamento dos moradores às margens dos rios e estratégia para evitar os problemas causados pelas enchentes. Com as informações repassadas pelo morador foi possível mobilizar Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e as secretarias municipais para atuarem em ajuda aos ribeirinhos já por volta do meio dia do sábado.
“A Cidade de Cacoal convive com uma triste realidade que se arrasta há anos, porém, a Prefeita Glaucione Rodrigues está determinada em resolver de uma vez por todas esta situação, que são os constantes alagamentos e o sofrimento das famílias que sempre são atingidas no período chuvoso”, disse Buralli.
A quantidade de construções habitacionais e comerciais que ao longo dos anos foram feitas nas Áreas de Preservação Permanente(APP), o hábito de alguns moradores em jogar lixo nas margens dos rios, a as galerias com tamanho insuficiente para o volume de águas do Rio Pirara no eixo central da BR-364 são apontados como os principais problemas para as enchentes, por Pedro Buralli. “Apesar das ações já realizadas por esta gestão, eles insistem em continuar com esta pratica de jogar lixo. Para que a população tenha uma ideia da gravidade desta situação, no final de 2017 foi realizada uma força tarefa, na qual foram retiradas aproximadamente nove toneladas de lixo somente do Rio Pirarara. Entre o lixo retirado tinha vários sofás, geladeiras, fogões, aparelhos de ar condicionado, vasos sanitários e muitos outros pertences de grande porte, e hoje se percorrermos as margens dos rios, com certeza vamos encontrar outras toneladas de lixo desse tipo”, enfatizou.
Sobre as galerias, Pedro Buralli diz que “talvez seja o grande desafio da Prefeita Glaucione. Sem sombra de duvidas, podemos considerar a principal causa das maiores alagações. Para que tenhamos uma noção melhor do problema, vamos analisar a questão. A marginal direita no sentido Cuiabá / Porto Velho, possui uma galeria de aproximadamente 20 metros de largura, ao lado desta galeria temos as duas do eixo da BR com apenas seis metros de largura e com uma coluna de concreto no meio, logo em seguida temos a da marginal esquerda com dez metros de largura, o que seria suficiente para passar todo o volume das águas se não tivesse um gargalo de seis metros no meio. A Prefeita e o Vice Prefeito tem tentado sensibilizar as autoridades federais, buscando a liberação de recursos para construir galerias maiores. Somente com esta ação é que poderíamos resolver este problema das enchentes, já considerado crônico em Cacoal”.
Mesmo com todas as dificuldades, o coordenador da Defesa Civil destacou que um ponto fundamental para que os problemas do último sábado não tenham sido maiores é a solidariedade do povo de Cacoal. “Gostaria de salientar que é impactante o espirito de solidariedade do povo cacoalense, todas as classes se unem com o propósito de ajudar o próximo, é impressionante a disposição da população em ajudar uns aos outros sempre que necessário, parabéns a todos”, finalizou o Coordenador da Defesa Civil de Cacoal.

Prefeitura de Cacoal mobiliza secretarias para ajuda a famílias e monitora alagações

Desde o meio deste sábado (17) a Prefeitura de Cacoal manteve mobilizada a maior parte de suas secretarias para atendimento da população que vive em áreas sujeitas a alagações. As chuvas, iniciadas na noite anterior e que atingiram grande parte do Estado, causaram problemas em várias cidades, e Cacoal registrou pontos de alagações, mas sob coordenação da Defesa Civil do município, conseguiu evitar que as pessoas fossem surpreendidas pelas águas. Veículos leve e pesados das secretarias municipais foram disponibilizados, conforme orientação da Prefeita Glaucione Rodrigues, para que as famílias fossem assistidas nas suas necessidades.
De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Cacoal, Pedro Buralli, nenhuma família precisou ser levado para o abrigo providenciado pela administração municipal em razão das alagações. “A maioria das pessoas foi para a casa de amigos ou parentes antes mesmo que a água chegasse até as suas casas”, informou.
A Secretaria Minicipal de Assistência Social e Trabalho (Semast) levou servidores para que passassem nas residências para atendimento às famílias, oferecendo ainda o local e ajuda no transporte de objetos e eletrodomésticos, caso fosse preciso. Elias Moisés, titular da Pasta, acompanhou os trabalhos até as 23 horas do sábado, juntamente com outros secretários, a exemplo do coordenador da Defesa Civil, e informou que a partir deste horário o volume de águas começou a diminuir.
Neste domingo (18) os agentes envolvidos nas ações do sábado continuam verificando as áreas de risco e oferecendo ajuda às famílias, que tem à disposição os veículos disponibilizados pela Prefeitura de Cacoal. O Serviço Meteorológico também está repassando informações sobre a possibilidade de novas chuvas, o que ajuda a antecipar ações de retirada das pessoas das áreas alagadiças.
Além da Defesa Civil e Semast, estiveram envolvidas ainda as secretarias municipals de Meio Ambiente (SEMMA), Obras (Semosp), Trânsito (Semttran) e Gabinete da Prefeita, que determinou que todo monitoramento seja mantido até que o risco de novas enchentes acabe.

Atendimento é ampliado a contribuintes, que já podem ir até a SEMFAZ

A Secretaria Municipal de Fazenda (SEMFAZ) de Cacoal está ampliando o atendimento aos contribuintes que queiram revisão sobre os valores da taxa de lixo e dessa forma visa diminuir o tempo de espera desse trabalho, que vinha sendo oferecido apenas na sede do Serviço de Abastecimento de Água e Esgoto (SAAE). Já nesta semana os serviços foram oferecidos também na sede da SEMFAZ, anexo ao prédio da Prefeitura, no Centro de Cacoal, facilitando o acesso da população.

Para o titular da SEMFAZ, Gilmar de Assis Andrade, essa medida é uma demonstração de que a administração municipal trabalha para que não haja cobrança com valores distorcidos e para isso é importante que o cidadão, ao buscar a revisão de valores, traga documentos que comprovem o tamanho do imóvel.

Caso ainda haja dúvidas sobre a metragem e os valores cobrados, há uma equipe que poderá ir até o imóvel para que sejam esclarecidas. A equipe de atendimento está capacitada para que todos os esclarecimentos sejam feitos aos contribuintes, seguindo determinação da Prefeita Glaucione Rodrigues, para que não sejam permitidas cobranças além do valor que é justo.

IPTU 2018 poderá ser pago a partir de 30 de abril; carnês estão em conferência

O Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de Cacoal, que tem data de vencimento a partir de 30 de abril, está com sua emissão suspensa até que a Secretaria de Fazenda faça todas as conferências necessárias. A informação foi repassada nesta quinta-feira (8) pelo secretário Gilmar de Assis Andrade, titular da pasta, que estima a liberação de emissão nos próximos 15 dias.

Ainda de acordo com o secretário, todas as medidas que estão sendo tomadas tem por objetivo evitar que haja valores distorcidos e por isso está analisando um a um. Sobre o IPTU, Gilmar Andrade informou que poderá ser retirado pela internet e também diretamente na Secretaria Municipal de Fazenda, que terá estrutura especial para atendimento à população, tão logo a conferência de documentos seja concluída.

Sobre a escala de descontos, para os pagamentos à vista feitos até 30 de abril, o desconto é de 20%. Para pagamentos até 30 de maio também à vista o desconto é de 15% e para pagamentos até 30 de junho, 10%.

Para parcelamentos não há descontos. O IPTU 2018 pode ser pago em até sete parcelas, a partir de 30 de junho, caso o contribuinte opte em parcelar.

Banheiros químicos serão instalados nas feiras-livres de Cacoal

 

Banheiros químicos serão instalados nas feiras-livres de Cacoal pela Prefeitura, que programa para as próximas semanas a entrega de mais esse benefício aos feirantes. No total serão disponibilizados cinco banheiros químicos, destes um para portadores de necessidades especiais. Este é o segundo benefício entregue aos feirantes pela atual administração municipal, que antes deste, ainda em 2017, entregou a iluminação na avenida Guaporé, dando melhores condições de instalação das estruturas da feira e mais segurança aos trabalhadores.

A licitação, que teve a gestão da Secretaria Municipal de Agricultura (Semagri), prevê que os banheiros sejam limpos e retirados ao final de cada feira-livre, para que sejam utilizados nos outros dias de feira.

Os banheiros serão instalados de acordo com a quantidade de pessoas em cada feira, sempre com o objetivo de atender ao público e às pessoas que trabalham nos locais. De acordo com a Prefeita Glaucione Rodrigues, esse é um compromisso feito ainda quando era deputada para atender os feirantes e dar melhores condições de trabalho a eles e a atual administração municipal trabalha com a visão de dar cada vez mais qualidade de vida a mais pessoas em Cacoal.

Nota do Portal da Transparência em Cacoal salta de 3,75 para 8,8

No final de 2016 o Portal da Transparência da Prefeitura de Cacoal recebeu uma nota 3,75 em avaliação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e na última avaliação, datada de 26 de fevereiro de 2018 (segunda-feira), essa nota saltou para 8,8. O documento chegou nesta terça-feira (27) às mãos do Controlador-Geral do Município, Lindenberg Arcanjo, que é o responsável pelas mudanças no Portal da Transparência e pela maneira facilitada de acesso a informações no site.
Na decisão entregue pelo Tribunal de Contas do Estado de Rondônia, está escrito que “verificou-se nesta nova análise que o Portal da Transparência de Cacoal sofreu importantes modificações que aumentaram consideravelmente a transparência de sua gestão, atingindo um índice de transparência de 88%.
De acordo com o Controlador-Geral, desde o início das mudanças a meta da atual administração é conseguir um índice de 100% de transparência, o que equivale a uma “nota 10” na avaliação do TCE. Confirmando que essa meta está mantida, o Controlador garante que todos os esforços para atender às recomendações do TCE serão empenhados para que, na próxima avaliação, essa “nota 10” seja alcançada. Os esforços para que o Portal da Transparência obtivesse melhor nota na avaliação do TCE foram iniciados logo no início da atual administração, em 2017.

Prefeitura planta Ipês em substituição a Ficus e pede que população ajude a cuidar

Iniciou em Cacoal nesta quarta-feira (21) a substituição das árvores Ficus, retiradas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA) por oferecerem riscos à população e por obstruírem a rede de esgoto. Os trabalhos foram iniciados pela avenida Amazonas, onde estão sendo plantadas mudas de Ipê, mas vão chegar a todas as ruas e avenidas do município, onde os Ficus foram retirados. Além de embelezar a cidade, as mudas mantêm o índice de arborização de Cacoal entre os maiores do Estado.

O planejamento de substituição das árvores que ofereciam riscos à população por estarem apodrecidas ou que entupiam a rede de esgoto havia sido feito ainda em 2017, quando a Prefeitura de Cacoal decidiu pelas mudas de Ipê e outras essências e começou a produzi-las.

As marginais da BR-364, nos locais onde algumas árvores foram retiradas, também receberão as mudas. Em locais, como a Avenida Belo Horizonte, serão plantadas mudas de Palmeira Imperial, mantendo as características de cada via.

De acordo com o planejamento feito pela Prefeitura de Cacoal, durante todo o período de chuvas haverá a substituição das árvores. Em razão do estágio logo após o plantio ser decisivo para o crescimento da planta, os técnicos da SEMMA pedem que a população ajude a cuidar, evitando vandalismo e que as mudas sejam quebradas.

Alunos da Escola José de Almeida são recebidos na Coopec

Como havia sido anunciado na última semana por representantes da administração municipal em Cacoal, as aulas para os 733 alunos da Escola Municipal José de Almeida, interditada por problemas em uma obra iniciada e 2014, foram transferidas à Cooperativa Educacional Coopec. A cooperativa está localizada na região central, a exemplo da Escola José de Almeida, e é o local que foi melhor avaliado pelos pais de alunos.

Já na manhã desta segunda-feira (19) os alunos foram recepcionados na Coopec, recebendo as boas vindas também da prefeita Glaucione Rodrigues, que desde a última semana manteve as negociações, de forma a garantir o melhor local para que os alunos da Escola José de Almeida não fossem prejudicados.

A secretária municipal de Educação, Rosely Vieira, que também participou da recepção às crianças, garantiu que não haverá prejuízos ao ano letivo pelas aulas terem iniciado nesta segunda aos 733 alunos, já que em toda a Rede Municipal de Educação as aulas iniciaram na última quinta-feira, dia 15.

1 29 30 31 32 33 46