Prefeitura estuda implantação de usina de etanol a base de batata doce no município

A prefeita Glaucione Rodrigues esteve reunida com a equipe da Secretaria de Agricultura (Semagri), o secretário Donizete Souza da Silva e o empresário e engenheiro agrônomo, Aldo Marcos Silva, discutindo a implantação de uma usina de etanol a base de bata doce no município. O empresário e pesquisador Aldo Silva, que desenvolve biotecnologia para combustível desde 2003, apresentou a proposta para a prefeita Glaucione na manhã desta sexta-feira (28) e explicou a viabilidade do projeto.

“Esse é um programa de etanol social que nós estamos querendo inserir no Estado. Nós queremos inserir a agricultura familiar na matriz energética compondo a cadeia produtiva de etanol, e como na Amazônia não pode ser produzido etanol através de cana, nós temos a batata doce que pode ser usada dentro desse formato de usina flex e é ecologicamente correto e social, e também tem uma viabilidade muito alta, pois quando se produz etanol da batata, também se produz ração animal, que é interessante para agricultura familiar, já que você acaba gerando mais carne, leite e peixe, o resultado é muito interessante”, afirma Aldo.

O pesquisador ressaltou que pretende implantar o projeto em diversas cidades de Rondônia e que já conta com o apoio do Governo do Estado.  “Nós tivemos uma reunião com o governador Confúcio Moura e ele tem um interesse muito grande em desenvolver a agricultura familiar. Então nós estamos fazendo um tour no Estado para ver onde melhor se aplica. Nós já temos alguns municípios como Theobroma e Alvorada, onde a gente já conhece a situação, sabemos da viabilidade. A tendência é que isso aqui se estenda para a Amazônia inteira”, completa.

Durante a reunião Aldo ainda destacou que vê o município de Cacoal como um pólo de tecnologia no Estado e possui condições apropriadas para a produção de etanol, além de oferecer uma boa logística, visto que o município fica em uma BR, possui agricultura familiar disponível e ainda há grande mercado para venda de ração animal.

De acordo com o secretário da Semagri, Donizete Souza da Silva, o projeto trará diversos benefícios ao município. “Nós buscamos conhecer o projeto e desse conhecimento estamos com a prefeita para que a gente possa buscar a viabilidade e implantar esse projeto em Cacoal, onde o produtor vai produzir a batata doce e essa usina vai gerar etanol através da produção. O município só tem a ganhar, a cadeia produtiva vai gerar empregos, produção para o nosso produtor e a questão de divisas, pois uma vez que a gente produz álcool, etanol dentro do município, nós vamos ter um custo beneficio bom”, finaliza.

Parceria entre Unesc e prefeitura une inovação e administração

Parceria entre o município e a faculdade Unesc começou a ser estudada na tarde desta terça-feira (25). A prefeita Glaucione Rodrigues e o diretor-geral e fundador da faculdade, Ismael Cury, juntamente com os coordenadores dos cursos da instituição de ensino, debateram uma forma de que a instituição possa contribuir com o município por meio da inovação.

Entre os projetos apresentados que podem ser implementados em Cacoal por meio da parceria está o de geoprocessamento, com o objetivo de mapear a cidade, identificando pontos que precisem de atuação da administração municipal. Essas informações seriam disponibilizadas no portal da prefeitura, levando ao conhecimento da população os aspectos da cidade e a forma com que a administração aproveita essas informações. Esse projeto será conduzido pelos acadêmicos dos cursos de Engenharia Ambiental e Civil. Outros projetos estão sendo analisados e podem ser implementados por meio da parceria, conforme informaram representantes da Unesc.

Novas reuniões serão programadas entre os representantes da Unesc e da prefeitura para que o projeto avance e, dessa forma, possa beneficiar a população, o que é o objetivo central da iniciativa.

Prefeitura trabalha para melhorar atendimento na saúde

Secretaria de Obras realiza reforma em UBS e Centro Especializado, a pedido da Secretaria de Saúde, para melhor atender a população

 

A Prefeitura de Cacoal através da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), em parceria com a Secretaria de Obras (Semosp) e a Secretaria de Administração (Semad) realizam reformas na Unidade Básica de Saúde Edmur José Marchioli, localizada no Bairro Liberdade, e no Centro de Saúde da Mulher.

Com o objetivo de melhorar o atendimento a população, a pedido da secretária de Saúde, Maria da Penha Menezes, a Secretaria de Obras vem realizando a ampliação e pintura nos dois pontos de atendimento. Outro ponto levantado pela secretária é de que a UBS Edmur José Machioli servirá como referência no projeto de Planificação.

“O município de Cacoal tem o projeto de planificação para melhorar a atenção básica, e nós tivemos que escolher uma Unidade Básica de Saúde piloto, que foi a Edmur José Marchioli, para servir de referência. Então nessa unidade piloto, nós resolvemos dar uma melhorada, com recurso próprio e com apoio de algumas secretárias, como a Semosp e a Semad. Nós já estamos pintando e ampliando para fazer com que essa Unidade tenha um aspecto melhor, pois irá servir de modelo não só para Cacoal, como também para a regional do café”, explica Penha.

Quanto à reforma no Centro Especializado na Saúde da Mulher, Penha também afirma que faz parte do projeto de planificação, “A partir do momento em que nós melhoramos a atenção básica, nós também temos que melhorar a atenção especializada. A proposta que o Ministério da Saúde e o Conass trouxeram nas oficinas é do fortalecimento da atenção básica para melhorar o atendimento da mulher na hora do parto. Então é uma ação vinculada ao atendimento a mulher. Por esse motivo é que nós precisamos melhorar, tanto estruturalmente como o fluxo de atendimento, a porta de entrada da atenção básica, o intermediário que é o centro da saúde da mulher – uma unidade especializada para gestação de alto risco – e depois a unidade hospitalar. São mudanças pequenas, mas que fazem grande diferença para os usuários”, completa.

 

Novas unidades funcionarão em breve

 

Na última semana a Secretaria de Saúde recebeu 3 novas Unidades Básicas de Saúde, São Marcos, Alphapark e Morada do Bosque. As unidades, tipo 2, entrarão em funcionamento nos próximos meses.

De acordo com a secretária Maria da Penha, a previsão é de que as unidades comecem a atender dentro de 60 dias, pois há grande dificuldade com falta de profissionais e equipamentos.

Para isso a Secretaria esta fazendo um estudo de remanejamento de servidores para conseguir atender nesses locais, “Nós estamos redimensionando as áreas de abrangência das unidades para conseguirmos deslocar equipes de estratégia da saúde da família e fazer o atendimento nessas unidades. É claro que isso ainda vai um tempo, pois nós ainda estamos fazendo um estudo da área. De acordo com o Ministério da Saúde, para credenciar as equipes de estratégia da saúde da família para cada área ela tem que ter equipes completas. Então estamos fazendo um estudo para ver como conseguiremos remanejar o agente comunitário de saúde e redimensionar também a população. A partir do momento que nós deslocarmos equipe e equipamentos, damos uma respirada em outras UBS. As unidades ficam com menos volume de pacientes e a gente consegue atender melhor a população”, finaliza.

 

Secretária interina de Educação de Cacoal é professora há 31 anos

 

A professora Rosely Maria Dias Vieira assume interinamente a Secretaria de Educação em Cacoal depois do pedido de exoneração do ex-secretário Severino Bertino Neto, nesta sexta-feira (21). A decisão foi tomada pela prefeita Glaucione Rodrigues ainda na tarde da sexta, depois de analisar nomes que poderiam dar seguimento aos trabalhos da secretaria, garantindo que todos os serviços continuem sendo desenvolvidos, sempre objetivando não permitir prejuízos à população. A escolha foi avaliada como “excelente” pela ex-secretária estadual de Educação, Fátima Gavioli, que havia a solicitado como adjunta, no período em que esteve à frente da Secretaria Estadual de Educação (Seduc).

Sobre a secretaria interina, a prefeita disse ter confiança na capacidade técnica. Professora da Rede Estadual de Ensino, Rosely Maria Dias Vieira, a Rose, trabalha na área há 31 anos. Licenciada em Matemática pela Universidade Federal de Rondônia, pós-graduada em Metodologia do Ensino de Matemática e Gestão Escolar.

Nos 31 anos de serviços dedicados à Educação, assumiu várias funções na área. Foi gestora escolar, coordenadora regional de Educação em Pimenta Bueno por sete anos e secretária Municipal de Educação por 10 anos na mesma cidade.

Como  membro  da União dos Dirigentes da Educação de Rondônia, representou  os dirigentes municipais do Estado no  Conselho Nacional de Representantes (CNR) fazendo parte da mesa de financiamento da Educação. Em todos os cargos assumidos sempre trabalhou em prol da valorização dos servidores da Educação e da melhoria da qualidade do ensino.

A ex-secretária de Estado da Educação, Fátima Gavioli, informou que conhece a secretária interina da Educação de Cacoal há 20 anos e que já havia comentado nas redes sociais que Cacoal tinha “um diamante” para assumir a pasta, sem se referir ao nome de Rose e que a escolha da prefeita Glaucione foi mesmo excelente. Entre as característica citadas por Gavioli à secretária interina, disse ser uma pessoa técnica, não política; educada, humilde e de amplo conhecimento sobre a Educação Municipal. “Não consigo vê-la em outro setor que não seja a Educação”, reafirmou.

Fátima Gavioli é professora há 23 anos, tem doutorado e mestrado na área, além do conhecimento como ex-secretária estadual e afirma que a prefeita Glaucione está fazendo certo, primeiramente escolhendo uma secretária interina. Falou ainda que é preciso dar liberdade para que os nomes que comporão a “frente” da pasta sejam de total confiança da secretária.

Servidores da saúde participam do projeto de capacitação sobre epilepsia

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) em parceria com a Secretaria do Estado de Saúde e o Ministério Público do Estado de Rondônia realizaram na manhã desta sexta-feira (21) uma palestra de capacitação aos servidores da saúde sobre epilepsia.

A palestra ministrada pelo procurador de justiça do Ministério Público do Estado de Rondônia e coordenador do Projeto Epilepsia em Debate na Sociedade, Edmilson José de Matos Fonseca, pôs em debate o preconceito que as pessoas acometidas por essa doença sofrem, além de discutir as causas e tratamentos da epilepsia, e como ajudar os portadores durante uma crise.

O projeto tem como objetivo qualificar agentes comunitários de saúde para a prestação de socorro às pessoas com epilepsia durante crises convulsivas epiléticas. Acadêmicos da área da saúde, promotores de justiça, médicos e a população em geral também estiveram participando do evento.

De acordo com o coordenador, Edmilson Fonseca, as pessoas que sofrem com a epilepsia ainda sofrem muito preconceito na sociedade, por isso é necessário discutir e desmistificar a doença, mostrando que ela não é contagiosa e que essas pessoas podem ter uma vida normal.

O que é Epilepsia?

A epilepsia é um transtorno passageiro da atividade elétrica do cérebro. Durante um breve período de tempo, parte do cérebro deixa de funcionar de maneira habitual e passa enviar sinais incorretos ao restante do sistema nervoso, dando inicio as crises. As principais causas estão ligadas a traumas na cabeça, tumores cerebrais, infecções que afetem o Sistema Nervoso Central, lesões ocorridas no período gestacional, ingestão de ovos do verme solitária, entre outros.  A epilepsia não é contagiosa.

Como ajudar em casos de crise?

Posicionar a pessoa de lado, proteger a cabeça para a pessoa não machucar, tirar de perto objetos que possam causar riscos e esperar a crise parar. Se a duração da crise for maior que 5 minutos, chamar a ambulância. Não tente interromper a crise e nem tentar segurar a pessoa restringindo seus movimentos.

 

Observatório da Despesa Pública objetiva um “10” em Cacoal

A implantação do Observatório da Despesa Pública foi iniciada em Cacoal objetivando dar transparência plena nos gastos e ações da administração municipal, além de melhorar a nota do Portal da Transparência, que em dezembro de 2016 foi de 3,75, em uma escala de zero a dez, por parte da Controladoria Geral da União (CGU).  Acordo de cooperação técnica entre a Prefeitura de Cacoal e o Governo do Estado já foi assinado e visa subsidiar a implantação do Observatório, que a partir de agora inicia o treinamento de pessoal.

Na tarde desta quarta-feira (19) a prefeita Glaucione Rodrigues e o controlador-geral do município, Lindeberg Miguel Arcanjo, receberam os responsáveis pela implantação do Observatório no Estado. Ancelmo Luiz, gerente de TI da Controladoria Geral do Estado, e Rivalter Silva, analista de informação do governo, falaram que a implantação é um processo sem volta, já que leva ao conhecimento de todos informações amplas sobre a administração municipal. “Caso o observatório seja cancelado, não há como justificar à população, então é um caminho sem volta”.

O controlador-geral de Cacoal diz que já em dezembro de 2017, quando pela primeira vez foi avaliada a atual administração, a nota já vai estar na melhor avaliação, ou seja, dez. Seguro que dará de fato transparência aos atos da prefeitura, Lindeberg cita  a Certificação ODP.municipal, já concedida a Cacoal, por ter atendido a todos os itens obrigatórios da ODP.estado, da carta consulta e dos termos do acordo de cooperação.

Permitir o acesso de toda a população, não só dos órgãos controladores, às contas públicas foi uma das primeiras determinações da prefeita Glaucione quando assumiu a gestão de Cacoal e, como ela mesma informou, essa será uma busca incessante. Para a prefeita, a implantação do Observatório da Despesa Pública em Cacoal é definitivo e certo, além de ter todo o apoio que precisa por parte da administração, tanto de equipamentos, sistema e pessoal, itens que já foram avaliados e tendidos, estão à disposição. “A certificação citada pelo controlador-geral do município só foi possível depois dessa avaliação”, finalizou a prefeita.

Acordo é assinado entre Prefeitura e ABDI; avanços começam com pesquisa de solo e plantas

A assinatura do Acordo de Cooperação Técnica entre a Prefeitura de Cacoal e a Associação Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) aconteceu na noite desta quarta-feira (19) na Câmara de Vereadores, implementando a Rede Nacional de Produtividade e Inovação (Renapi), programa de apoio aos municípios, estados e grupos de produção, voltado ao desenvolvimento da indústria local. Representantes da ABDI e autoridades locais falaram no evento sobre a importância de se implementar o fortalecimento da produção, garantindo agregação de valor ao setor primário. Nesta primeira etapa o café, a produção leiteira e a indústria têxtil são os setores no foco de atuação da Renapi.

Compuseram a mesa de autoridades a prefeita Glaucione Rodrigues, o presidente da Câmara de Vereadores de Cacoal, Paulo Roberto Duarte, o Paulinho do Cinema; a vice-presidente da Associação Industrial do Vestuário de Rondônia (Assinvest), Linda Von Rondon; Miguel Neri, diretor de Desenvolvimento Produtivo da ABDI; Charles Pereira, secretário Regional de Governo; o coordenador de Projetos da ABDI, Roberto Pedreira, e o deputado federal Nilton Capixaba.

A prefeita Glaucione Rodrigues falou dos avanços obtidos por Cacoal e do apoio recebido por parte do Governo do Estado e dos vereadores, os quais fez questão de apresentar ao público, que lotou o auditório da Câmara de Vereadores. Exaltando o fato de Cacoal ser a primeira cidade do país beneficiada com os projetos da ABDI, a prefeita deixou claro que o apoio nesse momento é ao café, leite e indústria têxtil, mas que há muitos outros produtos, a exemplo do charque, que dá destaque a Cacoal em todo país e que merece reconhecimento e também apoio. Relatando a força da agroindústria em Cacoal, a prefeita fez uma projeção de futuro, prevendo Cacoal como a principal cidade do interior do Estado e para isso a administração municipal está empenhada e oportunizar ao produtor, meios para que possa crescer e comercializar seus produtos. Os trabalhos na zona rural, como melhorias nas estradas, aberturas de carreadores, investimento na infraestrutura e nas agroindústrias demonstram isso.

O presidente da Câmara citou a forma harmoniosa de trabalho entre Prefeitura e Câmara, colocando a Casa de Leis como fator de apoio às ações que possam contribuir com o crescimento de Cacoal.

Miguel Neri anunciou a implantação de programa de análise de solo e plantas em Cacoal, como forma de impulsionar a produção e de dar melhores condições ao produtor de valorizar seu produto, sempre visando a uma melhor rentabilidade.

O crescimento de produção e produtividade foram os pontos destacados por Charles Pereira, citando números do início do governo de Confúcio Moura e os atuais. Em 2011, conforme os números apresentados, o Estado tinha uma produção de 900 mil sacas de café a cada safra e na última safra chegou a 2 milhões de sacas, o que mostra a importância do governo estadual ao setor.

A infraestrutura da cidade foi destacada pelo deputado Nilton Capixaba, relatando também parceria com a administração municipal para que continue evoluindo. Citando o aeroporto que, segundo o deputado, terá em breve uma licitação aberta de R$ 3 milhões em equipamentos, fez um comparativo com as demais cidades do Estado. Para Capixaba, ainda que seja menos populoso que outras cidades, Cacoal tem melhor infraesturura, tanto é que atrai mais investidores.

Após as explanações das autoridades, foram ministradas duas palestras sobre o agronegócio Brasileiro, por Rita de Cássia Milagres, e Caminhos para Agregação de Valor na Industrialização, por Ronaldo Peres, professor da área de projetos a agroindústrias da Universidade Federal de Viçosa (MG).

Prefeitura busca melhorias para o Portal da Transparência

O site oficial da Prefeitura de Cacoal da acesso ao Portal da Transparência. Uma página criada com objetivo de garantir a transparência na divulgação de informações sobre gastos públicos e aplicação de recursos de forma detalhada.

Visando melhorar a página e oferecer à população facilidade e amplo acesso as informações, a secretária de Administração, Josiane Rodrigues, esteve reunida com os técnicos da Controladoria Geral do Estado (CGE) e com o controlador geral do município, Lindemberg Arcanjo, buscando formas de aperfeiçoar o portal.

Um dos pontos levantados é o treinamento dos servidores da Prefeitura, ofertado pela CGE, resultando em maior transparência e qualidade ao processo de compras públicas do município.

O Portal da Transparência possibilita o acesso a dados e informações públicas do município aos cidadãos – que agem como fiscalizadores – como despesas públicas, arrecadação do município, remuneração de servidores, convênios, licitações e contratos, entre outros, sendo de grande importância no combate a corrupção e na Lei de Acesso a Informação.

CERNIC agradece parceria do SAAE em Feira da Solidariedade e em parceria

A Diretora Executiva do CERNIC, Nalzira de Fátima da Silva, enviou nota a todos os servidores do SAAE agradecendo o apoio da Autarquia que disponibilizou seu pessoal para participar, juntamente com outros parceiros da entidade, durante a 29ª feira da Solidariedade, realizada nos dias 08 e 09 de julho. “Só temos a agradecer todo esse empenho e dedicação de todos os servidores e diretoria do SAAE que sempre tem sido os nossos parceiros não apenas nesses eventos que realizamos, mas também no dia a dia, incentivando a população para que nos ajude a cumprir bem a nossa missão”, afirmou.

A parceria do SAAE com o CERNIC consiste em um projeto de arrecadação de fundos, através de doações da população, que autoriza a um pequeno desconto mensal nas contas de água e esses valores são repassados à entidade. O último repasse, no mês de junho, superou o total de 9 mil reais. “Esta grande diferença de valores comparado aos meses anteriores é fruto do carinho e reconhecimento que a população de Cacoal tem com nossa instituição e também pelo apoio que grandes parceiros da comunicação local nos tem dado. Agradecemos ao SAAE pela iniciativa e apoio prestados ao CERNIC e a toda população”, afirmou Nalzira de Fátima.

Parceria técnica é assinada nesta quarta entre prefeitura e ABDI

Nesta quarta-feira (19)  a Prefeitura de Cacoal assina acordo de cooperação técnica com o núcleo de inovação e produtividade da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial ( ABDI, órgão ligado ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços – MDIC. O acordo prevê a instalação da Rede Nacional de Produtividade e Inovação (Renapi), programa de apoio a estados, municípios e aglomerações produtivas em ações voltadas ao desenvolvimento da indústria local. Os projetos terão como foco, em um primeiro momento, o fortalecimento da competitividade da cadeia do leite, do café e de confecções. Setores como fruticultura e piscicultura também estão em estudos.

A prefeita de Cacoal, Glaucione Rodrigues, considera “preponderante esse tipo de ação, como forma de impulsionar os setores produtivos e abrir portas, que existem mesmo em situações como as que se mostram na atual conjuntura, com crise endêmica na economia”. Atenta às necessidades do comércio e indústria e conhecedora como poucos da realidade atual e evolução de Cacoal, além das cidades que polariza, Glaucione tem na iniciativa da ABDI e Prefeitura a certeza de ser um divisor, abrindo possibilidades e criando oportunidades, o que, na opinião da prefeita, “é o que vai mudar o cenário atual, criando dias melhores em futuro próximo”.

Para o presidente da ABDI, Guto Ferreira, o mais importante investimento na região será a instalação do primeiro laboratório de análises de solo, grãos, fruticultura e leite da região norte do país, no valor de R$ 1,5 milhão, e contará com o apoio da Federação das Indústrias do Estado de Rondônia – Fiero.

Roberto Pedreira, coordenador do projeto pela ABDI, explica que Cacoal foi selecionada para receber o núcleo Renapi na região norte devido à capacidade de irradiar para os municípios vizinhos e outros do estado as ações de desenvolvimento produtivo realizadas em parceria.

1 30 31 32 33 34 40